sábado, 30 de agosto de 2014

Racismo, pó de arroz e coxa branca

E vem do centro do país uma avalanche de críticas ao Grêmio e à sua torcida.
Críticas generalísticas,
Acusam o clube a a integralidade da torcida por atos de poucos torcedores que cometeram atos lamentáveis.
Chamam o Grêmio de clube racista.
Chamam a torcida do Grêmio de a mais racista do país.

Recomendo a leitura deste post, sobre o fato do Grêmio ter sido um pioneiro em ter jogadores negros em sua equipe: http://www.blogdodemian.com.br/2014/03/origens.html

E pergunto: como ficam Fluminense e Coritiba?
Um é conhecido até hoje como "Coxa Branca", por não aceitar negros no time.

Outro é até hoje conhecido por "Pó de Arroz", por exigir que seus atletas negros se maquiassem para vestir a sua camisa.
Nunca ouvi qualquer história de jogador do Grêmio que se maquiou de branco para entrar em campo.
No RJ, Flamengo, Botafogo e Fluminense não aceitaram que o Vasco, que tinha jogadores negros, participasse de um campeonato.
Por que esses clubes não são chamados de racistas?

Opiniões

Algumas opiniões do centro do país sobre esse caso de injúria racial.



sexta-feira, 29 de agosto de 2014

Abel em um dia de Fúria

Dica do leitor João Carlos:

Saiu Up-Mampituba.
Por aqui, saiu só a versão mais light.
Abel partiu para cima do WC.
E chamou o Leandro Behs de mentiroso....
Se sou eu quem fala isso, vem jornalista via DM no twitter me ofender....
Pois é...
Tá aqui: http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2014/08/29/abel-em-um-dia-de-furia-chama-reporter-de-mentiroso-e-ataca-comentarista.htm


Abel em um dia de fúria chama repórter de mentiroso e ataca comentarista

Jeremias Wernek
Do UOL, em Porto Alegre





Abel Braga vociferou contra os críticos de seu trabalho no Internacional.

Nesta sexta-feira, o treinador chamou um repórter de mentiroso e um comentarista de esclerosado. Exaltado ao falar do tema, o técnico ainda pediu que as fontes do jornalista fossem reveladas e afirmou que o trabalho dos profissionais viraram ataques pessoais a ele.

A bronca de Abel foi com o comentarista Wianey Carlet, da rádio Gaúcha e colunista do jornal Zero Hora. E também com o repórter Leandro Behs, do mesmo diário.

"De repente a função do D'Alessandro (suspenso) o Wianey pode fazer. Ele pode fazer, sabe de tudo. Ele só não sabe que a torcida me ama. E me ama por eu ser correto, honesto, homem. Isso aí acontece desde 1988. Não sou bruxo dele. Eu compro as pessoas com minha honestidade. É muito feio deixar as coisas no pessoal [...]O Wianey é esclerosado", disparou o treinador.

Abel Braga seguiu seu desabafo rebatendo uma notícia de que já havia iniciado conversações para renovar contrato com o Colorado. Segundo ele, a divulgação da informação foi uma retaliação pelo seu relacionamento com o jornalista.

"O Leandro (Behs) escreveu uma coisa ridícula e mentirosa. Que estou negociando com a oposição um contrato para 2015. Não preciso disso, meu camarada. Eu estou chamando ele de mentiroso e sei o motivo dessa notícia aí. Ele me pediu para fazer uma matéria com o Felipão na véspera do Gre-Nal e disse não. Ficar trocando beijinho antes do Gre-Nal antes do pau comer não dá. Eu vou no Bola da Vez hoje e sabe porque não faço aqui? Porque aqui a crítica é pessoal", discursou.

O comandante voltou a reclamar das manifestações de Wianey Carlet e listou seus feitos no Beira-Rio antes de fazer insinuações sobre o colunista.

"Eu nunca tive função dupla na minha carreira. Eu sou adorado e amado pelos colorados porque todos sabem do meu respeito e admiração pelo clube. Tivemos uma caída, tivemos mesmo. Mas não dá para ser assim. Lamento isso", comentou.

Foram sete minutos de manifestação sobre os dois jornalistas e depois Abel Braga seguiu a coletiva normalmente. Respondeu sem nenhum tom ríspido aos questionamentos sobre a má fase do time, as dúvidas na escalação e ainda pediu desculpas ao final do encontro com os repórteres.
"Eu tinha que falar, cara. Desculpa aí, mas eu sempre escuto, escuto, escuto e escuto. Espero que esteja saindo tudo ao vivo, para ninguém poder cortar nada", comentou.

O Internacional de Abel Braga volta a campo neste sábado, contra o Palmeiras, em jogo da 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe acumula três derrotas seguidas e o ataque não marca há seis jogos.

Werley e os erros

O lamentável caso de racismo nos fez até esquecer outro evento lamentável no jogo do Grêmio.
Werley errou nos dois gols.
Mais uma vez.

E o Grêmio passou o jogo todo chutando, sem produzir nada de aprovetável.
Dai o Santos dá 4 chutes a gol e faz dois gols.

Agora, só milagre.
Senão, é mais um ano perdido.
E como não temos chance no campeonato brasileiro, é mais um ano sem taças.
Já são 4 anos sem uma tacinha.

É pra matar.

Racismo, de novo

Já tinha escrito sobre isso em março, quando ocorreu aquele caso com o Tinga.
Mantenho tudo o que eu falei.
Tá aqui:http://www.blogdodemian.com.br/2014/03/racismo.html
E também recomendo este post: http://www.blogdodemian.com.br/2014/03/origens.html

A torcida do Grêmio não é racista.
Mas tem racistas na torcida do Grêmio.
Como os engenheiros não são racistas.
Mas tem engenheiros que são racistas.
Como os médicos não são racistas.
Mas tem médicos que são racistas.
Como os colorados não são racistas.
Mas tem colorados que são racistas.
Até acho que o termo macaco era racista sim há 70 anos.
Hoje ele tem o intuito de provocar.
Mas isso não justifica em hipótese alguma o uso dessa palavra.
Temos que pensar com o outro se sente ao ouvir isso.
Como este termo repercute na sociedade.
E o mal que isso faz à imagem do Grêmio.
Temos que pensar como um investidor vai querer vincular o seu nome na Arena se acontecem fatos como do jogo de ontem.
Temos que pensar como qualquer patrocinador vai querer colocar o seu produto na nossa camisa se aparecemos nos noticiários, reiteradas vezes, em notícias sobre racismo.
É injusto imputar ao Grêmio esta fama? Com certeza.
É injusto punir toda a torcida pelos atos de poucos? Sem dúvida.
Mas o mundo não é justo.
Há sim um julgamento público nesses casos.
E a má fama pega e pega forte.
E é isso que o torcedor tem que se dar conta.
Há uns meses eu falei que a torcida tinha que parar de usar o termo macaco, pois achava que logo logo o Grêmio seria severamente punido por algo assim.
E a torcida deu mole.
Deram sopa para o azar.
Temos que abolir este termo pois não queremos ter essa fama injusta.
Chega disso.
Não venham me dizer que isso é "algo cultural".
Não é. Não é tradição do Grêmio.
Macaco, nunca mais.

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Um ano sem respostas

28/08/2013.
Grêmio x Santos na Arena. Campeonato Brasileiro.
Um torcedor gremista vai ao estádio, fica esperando para entrar na Esplanada que está fechada porque a Brigada Militar não quer que acessem o local.
Acontece uma briga em algum lugar.
O torcedor não tem nada a ver com a referida brigada e fica parado.
Um, ou alguns brigadianos apontam armas de borracha contra o rosto do gremista e atiram.
As balas de borracha se alojam dentro do olho do torcedor.
O gremista perde a visão de um dos olhos.
Podia ser comigo, com você, com seu amigo, com seu pai, com seu filho.

As autoridades prometeram solucionar o caso em até 40 dias.
Passou um ano.
28/08/2014.
Curiosamente, novamente, com um Grêmio e Santos na Arena.
Um ano.
E não se ouviu NADA sobre a identificação dos culpados e o resultado que explicasse o que aconteceu para este torcedor ter sido atingido.
E pior: nenhuma informação sobre punições aos culpados.

Um ano.


Kidiaba fazendo o desafio do Balde de Gelo



Esperando o editorial

Uma coisa que eu combato muito é que qualquer coisa que aconteça no Grêmio vira crise na mídia.
Por outro lado, na beira do rio, é sempre a agenda positiva.
Após a inauguração da Arena, teve uma matéria especial da Zero Hora questionando "por que a Arena não lota".
Quando o Grêmio foi eliminado da Libertadores, saiu um editorial questionando "que a Arena não tinha o efeito caldeirão" que o Olímpico tinha.

Agora, o Inter está com o estádio vazio, sócios reclamando dos valores dos ingressos e o time perde 3 partidas seguidas em casa e vem de uma eliminação da Copa do Brasil de forma vexatória e está na beira de uma eliminação da Sulamericana.

Mas não sai nenhuma matéria especial questionando por que o Beira-Rio não lota.
Não sai nenhum editorial questionando que o "novo" Beira-Rio não intimida ninguém.
Não sai nada.

Logo vai aparecer um Explosivo da vida dizendo que "com a eliminação na Sulamericana, Inter vira favorito ao Brasileirão por que vai se dedicar à competição".

Não é de se duvidar.

É parecido com o que falaram em 2012, quando foram eliminados na Libertadores e o discurso da Agenda Positiva foi exatamente esse.

É dose.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Irmãos Moreira atacam novamente

Depois nos chamam de passionais, de ressentidos...
Olha aí os Irmãos Moreira aprontando mais um leilão e exigindo mais valores após fechar um contrato.
Agora a vítima é o Palmeiras.
Quando ele saiu do Grêmio, e a imprensa dizia que ele tinha sido profissional.
Mas a torcida gremista nunca achou isso.
Isso que os Irmãos Moreira fazem, não é profissionalismo.
Na época, bastava o Ronaldinho chegar e dizer que tinha recebido uma proposta do PSG e deixar o clube negociar com o Grêmio.
Mas não. Escondeu a proposta.
E Deus sabe lá se na época também já não fez um leilão também.
E fez de novo quando voltou da Europa.
E fez de novo quando saiu do Flamengo.
E faz de novo ao sair do Atlético-MG.
Ao menos, agora,o centro do país sabe o que nós sabemos há muito tempo.

Inter condenado por plágio? Você leu primeiro aqui

Depois tem jornalista que fica brabinho comigo...
Mas eles rateiam muito.
Ou se fazem de tontos.
Somente agora estão divulgando que o Inter foi condenado por plágio.
Isso por que o assunto foi tratado na reunião do Conselho Deliberativo deles.
Mas o assunto não é novo.
Ele já foi tratado por este blog em abril de 2013.
Como eu sempre digo: assuntos contra o Inter só são divulgados quando já estão estourando.
Ou é desinformação, ou é má-fé.




terça-feira, 26 de agosto de 2014

Dois anos sem vitórias em Grenais

26/08/2012 - 26/08/2014.
Dois anos sem vitórias em Grenais do Grêmio.
A próxima chance de mudar isso é em 09/11, no Grenal da Arena.


Matéria apócrifa contra Alan Ruiz

Não gosto nenhum pouco de matérias anônimas.
E desconfio ainda mais quando a matéria é do Globo Esporte, vindo daqui do RS.
Existe uma Editoria de Esportes local do G1?
Não.
Existem os repórteres da RBS que escrevem para o G1.
Então esses podiam se identificar.
Além do que, editorial é quando há a expressão de uma opinião do veículo de imprensa.
E o que é apresentado no link abaixo é uma matéria.
Então, deveria ter sido assinada.
Mas já estamos nos acostumando com jornalistas se escondendo atrás das editorias.

Saiu no G1 uma matéria sobre o Alan Ruiz de catimbeiro e afirmando que ele "tem um plano" para expulsar jogadores adversários.
Essa excrescência está aqui: http://globoesporte.globo.com/futebol/times/gremio/noticia/2014/08/alan-ruiz-incorpora-catimba-argentina-e-cava-3-expulsoes-rivais-em-12-jogos.html

Se o jogador fosse do Corinthians ou Flamengo, ou mesmo do Inter, essa "editoria do G1 RS" o chamaria de raçudo, malandro, esperto... ou diria que ele "dá alma castelhana ao clube".

É dose.



Para as ETs não tinha dinheiro

Os deputados gaúchos que votaram a favor do uso de dinheiro público para pagar as Estruturas Provisórias do Inter devem explicar essa.
O clube que não tinha dinheiro para as Estruturas Provisórias,do dia para a noite, conseguiu R$ 50 milhões para tapar um furo em seu orçamento.
Lembrando que eu apresentei os números do orçamento deles aqui e aqui, referindo que tinham dinheiro para o pagamento das Estruturas Provisórias, e mandei tal material para TODOS OS DEPUTADOS.
Nenhum respondeu. 

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Discutir em campo é crise. Passar a mão na bunda, não.

Imprensa Vermelha fazendo o maior alvoroço coma discussão que o Barcos teve com o Felipe Bastos no jogo do Grêmio.
Lembrei das manchetes: CRISE EM QUITO. CRISE EM PORTO ALEGRE.
Tudo vira crise no Grêmio.
Agora quando um jogador passa a mão na bunda de outro, se estapeiam por um sabonete e trocam socos em um treino.... ah, isso não é crise.
OK.

Barcos chuta o Balde de Caranguejos

Barcos ficou uma semana afastado.
E mesmo assim, foi criticado por uma coluna de um certo jornal, por não fazer gols.
Foi citado junto com o Rafael Moura, em uma típica atitude de fundo de balde de caranguejos: que não permite criticar um clube sem criticar o outro.
Mas Barcos chutou o balde. E os caranguejos.
Fez dois gols.
E o seu colega de lista fez um lance grotesco no sábado e perdeu um gol na cara do gol.
(Já tem matéria circulando por ai dizendo que "até Forlan já errou gols assim"... como se isso fosse algo positivo).
Vamos esperar pela próxima lista de "sobe e desce" no próximo final de semana.

domingo, 24 de agosto de 2014

Pobre Barcos

Coitado do Barcos.
Não joga há uma semana.
Está lesionado.
Mas a Vespa Tudóloga o citou como um destaque "em baixa" na semana, pois não podia criticar somente o Rafael Moura.
Uma CARANGUEJA épica.

sexta-feira, 22 de agosto de 2014

É para comemorar ou para lamentar?

Em 2008, quando começou o Campeonato Brasileiro, muitos gremistas não tinham a menor perspectiva ou esperança que seríamos postulantes ao título.
Mas o campeonato foi prosseguindo e o Grêmio foi indo bem e nos deu esperança de que algo melhor estava por vir.
O título.
Passamos a acreditar o título.
E perdemos.
E nos frustramos.
E ouvi alguns dirigentes e o treinador Celso Roth criticando essa frustração da torcida, falando que o Grêmio era desacreditado no começo do campeonato.
É verdade.
No começo, sim.
Mas o desempenho da equipe nos deu esperança de que alcançaríamos algo mais.
O mesmo ocorreu na partida de ontem contra o Cruzeiro.
Antes da partida eu diria que perder de 1 x 0 seria algo perfeitamente aceitável.
Perder de 1 x 0 para o líder do campeonato, este jogando em casa, é plausível.
Teve gente metido a grandão que tomou 3 desse mesmo Cruzeiro, e jogando na sua casa (alugada).
Essa era a perspectiva antes do jogo.
Mas a atuação do Grêmio durante a partida mostrou que o Grêmio podia ter feito mais. Podia ter ganho.
Passamos a acreditar em um resultado melhor.
E ele não veio.
Nem o empate veio.
Veio a derrota.
E veio a frustração da torcida.
Notei a torcida muito dividida ontem: alguns satisfeitos com a evolução do time do Grêmio. Outros indignados com o fato de "de novo jogamos bem e perdemos".
Realmente, para o campeonato brasileiro não adianta nada jogar bem e perder.
Mas esta melhoria do time do Grêmio desde a vinda do Felipão pode ser o que nós precisamos para a Copa do Brasil.
Mas não adianta ficar só no quesito "jogamos bem".
Está na hora do Grêmio transformar desempenho em resultado.
Pois, na Copa do Brasil, não adianta nada jogar bem sem vencer.
E só vencendo, poderemos mesmo comemorar.

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

Agenda Positiva

Não é mole aguentar a Agenda Positiva Vermelha.
O time é eliminado levando 5 x 2 do Ceará e ninguém repercutiu a "ressaca da eliminação", nem o fiasco da goleada.
O time perdeu para todos os demais integrantes do G4 e ainda por cima, jogou duas vezes em casa contra esses times, e nada de crise.
Pelo contrário.
A manchete do dia de hoje é que o time "não tem chance de deixar a segunda colocação no dia de hoje".

É dose.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

A pergunta que Kenny Braga não vai fazer

No ano passado, o Grêmio foi jogar contra o Atlético-MG pelo Campeonato Brasileiro e o Felipão havia convocado uns dois jogadores do clube mineira para a Seleção Brasileira.

O Kenny Braga deu um discurso, cheio de arrogante ironia, no Sala de Redação falando que isso era um favorecimento ao Grêmio, pois o Atlético-MG estava sendo enfraquecido e isso ajudaria o Grêmio a subir na tabela.
Ele questionou a lisura da convocação, feita por um técnico que era ligado ao Grêmio, e que beneficiaria o Grêmio com tal convocação.
Agora, Dunga convoca os dois principais jogadores do Cruzeiro, em meio ao Campeonato Brasileiro, desfalcando o líder do Campeonato por algumas rodadas.
Com certeza o Kenny Braga não vai falar um pio sobre isso, dizendo que ao desfalcar o Cruzeiro, o Inter seria beneficiado, podendo encostar na liderança. 
E nem vai perguntar nada sobre a lisura da convocação feita pelo Dunga.

terça-feira, 19 de agosto de 2014

Faltou verba

Pedro Legado passou dias defendendo que a verba de R$ 35 milhões para as Estruturas Provisórias deveria ser paga pois se pagava valores similares a outros eventos, como carnaval e semana farroupilha.
Só que ele não calculava o quanto se gastava POR ANO em cada um desses eventos.
Detalhe: para o desfile farroupilha é necessário R$ 1,1 milhão.
Para as Estruturas Provisórias foram gastos R$35 milhões.
Dava para fazer o Desfile Farroupilha por 35 anos.

Agora faltou verba.
Não vai ter desfile.

E agora, Pedro Legado?

segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Grêmio nas Filipinas

Dica do leitor Albenir Querubini:

Incrível. Estava vendo no Discovery o programa O Fugitivo e passou um vilarejo nas Filipinas e para minha surpresa aparece uma criança usando uma camiseta do Grêmio. Mando a foto.

Abraço 



Espírito de Felipão

O tempo é milagroso.
Nos faz esquecer dos problemas, torna mais suaves os tempos difíceis.
O Grêmio tinha muita dificuldade com o Felipão nos anos 90.
Cada partida era um parto.
O time jogava feio. Dava chutão.
Mas ganhava.
Para quem não viveu ou não lembra daquela época, fiquem desde já avisados.
Com isso, fico espantado com quem queria uma atuação magistral do time do Grêmio ontem contra o Criciúma.
O Grêmio jogou feio. Mas ganhou.
Com Felipão é assim.
E eu não estou criticando. Até gosto deste estilo, mesmo que nos mate do coração às vezes.
Mas o ponto mais interessante do jogo foi justamente a volta do estilo Felipão.
Eu não gostava do Felipão "Paz e Amor" da Seleção.
Eu gosto do Felipão que quando botava o Grotto no segundo tempo, para segurar o resultado, era chamado de burro pela Social do Olímpico e que virava para nós e nos mandava tomar no C*.
Esse Felipão andava sumido.
Esse Felipão voltou ontem.
Cito dois exemplos:
O árbitro reserva estava reclamando de alguma coisa com o Felipão e tomou uma mijada fenomental.
O árbitro foi se esconder na área técnica do Criciúma. Nem na área da arbitragem ele quis ficar, pois era muito próxima da área do Grêmio.
Outro exemplo: quando um jogador do Grêmio estava sendo atendido fora de campo, o Felipão ordenou que o Rhodolfo fosse amarrar a chuteira do Marcelo Grohe.
Quando o jogador do Grêmio se recuperou, a chuteira do goleiro tinha terminado de ser amarrada.
Ah, mas é feio catimbar contra o Criciúma.
Pode ser.
Mas eu prefiro isso a ver aquele Grêmio que toma gol irregular, ou tem pênalti marcado contra e abaixa a cabeça e não fala nada.

É feio.
É um horror.
Mas é o espírito do Felipão.
E ele andava nos fazendo muita falta.


sexta-feira, 15 de agosto de 2014

Morreu Glênio Reis

Uma triste notícia para a família gremista.
Morreu o Glênio Reis.
Acompanhei por vários madrugadas o programa dele na Rádio Gaúcha, aos sábados.
Muitas vezes ouvia ele falando das promessas do Grêmio que ele achava vendo aos treinos das categorias de base.

Pérola caça-acesso

É com tristeza até que escrevo esse post.
Há um tempo conheci um blog de um jornalista e tinha gostado muito do estilo dele: boas fontes, independente, bons comentários.
Aí ele foi trabalhar com o Balde....
Daí a coisa decaiu.
Um dia ele fez um post com o título de "conheça as novas camisas do Grêmio".
E a notícia falava de camisas que o Grêmio vende desde março.
Nada de novo, portanto.
Outra foi publicar um título: "jogador do Grêmio entrega a estratégia do clube".
Pensei que ia ser algo revolucionário, polêmico, a estratégia do Grêmio para o Grenal.
E era uma entrevista do jogador falando aquela mesmice de "queremos jogar jogo a jogo".
E agora tem essa pérola:
Olha o título: "Felipão faz reunião inédita e importante para o futuro do Grêmio".
Pensei: opa, vem coisa boa aí. O que será?

E olha o que era a postagem:
"Não tive acesso ao conteúdo desta reunião. Não tenho como saber exatamente o que foi tratado nela, mas garanto pra vocês que este é um passo gigantesco. Um avanço sem tamanho."

Só falta imitar o seu mentor, o Balde, e anunciar o Drogba no Grêmio para ter muitos acessos no seu blog.

É dose.

Eles podem tudo. Eles ganham tudo.

E a história se repete.
A Vespa Tudóloga, hoje, comenta sobre aquela doação do terreno da Ford para ser um CT do Inter.
É uma doação do Estado.
E a Vespa Tudólogo vem dizer que o "Inter vai promover projetos sociais no local".
Ah-ran.
Bem certinho.
É a "maquiada" que querem dar em um projeto absurdo.
Igual fizeram com o Beira-Rio, há 45 anos, quando prometeram construir uma Escola para 200 alunos no estádio e que o estádio serviria para "eventos cívicos do município".
Até hoje... nada.
E querem nos enganar de novo.

Eles podem tudo.
Eles ganham tudo.


quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Milton Neves detona com os Isentos

Milton Neves explodiu com os Isentos hoje.
Revelou os times do coração de alguns jornalistas gaúchos.
Tá aqui:

Discordo só da informação sobre o time do Chico Garcia.
Do Daniel Oliveira eu nunca tive condições (nem interesse) de suspeitar o time.
Os demais, eu acho que estão certos.

Eu sou da opinião que não altera em nada saber o time de um profissional se ele é bom no que faz.
Se o cronista é bom, é crítico quando tem que ser, não me interessa o time dele.
Agora, quando ele pesa apenas para um lado, eu só posso ter duas opiniões sobre ele: ou é torcedor fanático, ou está de má fé.
 

WC tirando a culpa da Televisão

Desde que a Fox passou a transmitir a Copa Sulamericana, a Rede Globo passou a fazer de tudo para desmerecer a competição.
E fizeram isso colocando os times da Libertadores na Copa do Brasil, imaginando que a audiência de um jogo da Copa do Brasil com os times grandes teria mais audiência que um jogo da Sulamericana com times médios.

Mas o WC esqueceu disso.
E colocou a culpa "nos clubes gananciosos" que queriam disputar a Libertadores e a Copa do Brasil.
Engraçado que quando é para criticar a televisão ele e outros cronistas colocam a culpa nos outros.
E nunca na Rede Globo/RBS.

quarta-feira, 13 de agosto de 2014

Cornetinhas

O Inter é tão fiadasputa que até conseguiram tirar o nosso prazer em tocar flauta neles por uma eliminação ridícula para o Ceará.

*

E o que vai ter de dirigente colorado falando que o Beira-Rio terá uma competição continental no primeiro ano de seu rerereinauguração.

Camisa da Umbro


Imagem que anda circulando nas comunidades do Grêmio no Facebook.
Não sei de quem é a autoria. Quem souber, me avise que eu dou o crédito.
É uma montagem. Não é nenhum modelo da suposta camisa do Grêmio de 2015.
Mas serve para dar uma ideia de como seria uma camisa do Grêmio feita pela Umbro.



Desclassificação FIFA

Olha pessoal...
Essa história da "eliminação programada" da Copa do Brasil é um "case" sensacional na História da preservação que a IVI faz do Inter.
Nunca vi a cara de pau tão grande jornalistas defendendo que ser eliminado da Copa do Brasil é melhor para o Inter, que se classificar.
Por que não falaram isso antes do jogo do Ceará?
Por que então o Inter não desistiu da Copa do Brasil, abrindo vaga para outro time do RS disputar?
Se queriam "se poupar para o Campeonato Brasileiro" por que não desistiram da Competição desde o início para se poupar?
E a imprensa segue noticiando isso como se fosse algo totalmente natural.

E... "perder propositalmente" um jogo não é ato anti-desportivo?
Não caberia o STJD agir neste caso?
E a FIFA que tanto fala em evitar manipulações de jogos, não deveria verificar isso também?
Pois, se um time está "deliberadamente" querendo ser eliminado, está manipulando o resultado do confronto, não está?

E o mais engraçado vai ser se o Inter se classificar hoje, o que é algo totalmente normal, os dirigentes vindo falar que nunca pensaram em ficar fora da Copa do Brasil.