terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Para fechar o ano

Quando a pessoa pensa que pode finalizar os trabalhos no blog neste ano, vem uma nota SENSACIONAL e HILÁRIO do Inter falando sobre os atrasos nas obras do Bergamotão.

É uma obra prima de alienação e delírio.

A nota afirma que a conclusão da membrana é independente do resto da obra.
Tradução = membrana não vai ficar pronta no prazo que arranjaram agora de 28/02/2014.

E o que significa que estão felizes em anunciar isso?
Felizes pelo atraso?

Essa é para fechar o ano mesmo.

Tá aqui:

 31/12/2013
Nota oficial sobre as obras de modernização do Beira-Rio
O Sport Club Internacional, a Brio e a Andrade Gutierrez vêm a público informar que as obras de reforma e modernização do Estádio Beira-Rio encontram-se em fase de conclusão e serão iniciados, a partir do dia 02 de janeiro, os procedimentos da fase de entrega e vistorias, nos prazos contratualmente previstos, os quais visam certificar a adequação das obras ao Projeto e às exigências da FIFA.

Gostaríamos de destacar que, independentemente da conclusão da membrana da cobertura, que se ultimará em paralelo ao desenrolar da fase de verificação do restante da obra, o Estádio já está apto a receber partidas, desde que sejam obtidas as licenças das autoridades competentes.

As partes informam ainda que o prazo de 31/12/2013 é uma primeira referência contratual e que a data limite, a qual não pode ser ultrapassada sob pena de sanções, é a necessária para a realização da Copa do Mundo de 2014 no Brasil, imposta pela FIFA e fixada em 28/02/2014.

Felizes em poder compartilhar com a imensa torcida Colorada e todo o povo Gaúcho esta notícia, o Sport Club Internacional, a Brio e a Andrade Gutierrez aproveitam para comemorar essa parceria estratégica para o futebol mundial, a qual vem rendendo bons frutos para Porto Alegre, para o Rio Grande do Sul e para o Brasil.

Capitão da IVI no comercial?

Como é véspera de ano novo, um post bem light. 
Vocês já viram aquele comercial de desodorante, em que o ladrão "rouba a beleza" do cara?

É esse aqui:



O cara, depois de ter a "beleza roubada", fica assim:


Confesso que achei muito parecido com o Capitão da IVI:


Vocês não acham?

segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

O incrível estádio que regrediu

Essa ninguém explica.
Como pode uma obra regredir?
Será que retiraram alguma parte?
Recall da lona?
Em 21/12/2013 anunciavam que a Obra FIFA estava 95% completa.
Nem vou considerar que Luigi falava isso desde dezembro de 2012.
Vou falar de 2013 mesmo.
Pois bem.

Saiu aqui: 


Inter quer eventos-teste do Beira-Rio em jogos do time B no Gauchão
2

Jeremias Wernek
Do UOL, em Porto Alegre

Ampliar


Instalação da membrana de cobertura do Beira-Rio14 fotos

11 / 14
01.dez.2013 - Instalação das membranas de cobertura do Beira-Rio avança Wesley Santos/Agência PressDigital


VEJA TAMBÉM


O Internacional quer aliar a necessidade com a vontade. A diretoria do clube pretende usar as primeiras rodadas do Campeonato Gaúcho como eventos-teste para o novo Beira-Rio. Desta forma, o Colorado retorna para casa de uma vez – mesmo sendo com time B, e ainda atende as solicitações da Fifa.
A organizadora da Copa do Mundo exige, pelo menos, dois eventos para testar o estádio com suas modificações. A rotina é ir abrindo o local aos poucos, com aumento progressivo de capacidade.
Para o Inter, o começo do Gauchão é o momento ideal para liquidar com os compromissos. Nas primeiras rodadas do Estadual, em virtude da pré-temporada do elenco principal, o Colorado entrará em campo com o time B - formado por jovens.
"O presidente Giovanni Luigi quer jogar desde a primeira rodada no Beira-Rio. A gente pode usar estas partidas como os testes do estádio", comentou o presidente da comissão de obras do Beira-Rio, Max Carlomagno.
O primeiro jogo como mandante é logo na rodada inauguração do campeonato. Em 18 de janeiro, o Inter enfrenta o São Luiz-RS. E aí poderá abrir o novo Beira-Rio para cerca de 10 mil pessoas. Testando o acesso e demais itens de áreas especificas.
"A Fifa pede jogos-teste. Pretendemos fazer a primeira partida com capacidade de 10 mil e assim ir subindo", confirmou Luigi à Rádio Gaúcha.
Mas antes de confirmar o Beira-Rio como local de seus primeiros jogos em 2014, o Internacional precisar resolver questões burocráticas. Como a obtenção de licenças para abrir as portas de sua casa.
"A ideia é não ter nenhum tipo de evento com capacidade máxima até abril, quando ocorrerá a reinauguração oficial. Mas até para operar de forma precária são necessárias licenças. Alvarás. O Habite-se é um deles. Estamos trabalhando nisto", apontou o CEO da Brio, Marcelo Flores.
No Maracanã, um jogo entre amigos de Ronaldo e Bebeto serviu de evento-teste no dia 27 de abril deste ano.
Palco de cinco jogos da Copa do Mundo de 2014, o Beira-Rio está próximo de 95% de conclusão. Mas a Brio já admitiu que a cobertura do estádio ficará pronta depois do prazo oficial de entrega.
Mas a imprensa notificou 92,5%


E o mais incrível.

Ninguém entrevista os "encarregados da obra" para perguntar isso.



Só perceberam agora que não vai ficar pronto

Eu avisei. 
Desde maio que falo que o Beira-Rio não ia ficar pronto no prazo dado pela FIFA.

Mas como sempre, a Imprensa Vermelha só faz uma matéria negativa ao Inter quando o fato já está estourando.

Se deram conta só agora que só foi colocado 1/3 da cobertura.
Falta metade da lona bege e toda a lona transparente.
Falta o piso FIFA.
Falta completar as cadeiras.
Falta acabamento interno.
Faltam os telões.
E falta o estacionamento.

E o prazo dado era para entregar amanhã.

E só hoje que a Imprensa Gaúcha se dá conta disso e trata do assunto.

É o atraso que nos custou a Copa das Confederações.
E a Arena está lá, pronta, em uso. 
Há um ano.

Difícil de entender.


domingo, 29 de dezembro de 2013

São Luiz e Peñarol

O Grêmio inaugurou a sua Arena com um jogo contra o Hamburgo.
Jogo histórico para o tricolor.
Qualquer um que olhasse o adversário saberia o motivo dele ter sido escolhido.

Os meses se passaram e o Dirigente Iluminado Mestre de Duas Obras Homem de Gelo larga a frase de que "O Inter não vai trazer um time de operários para inaugurar o Beira-Rio".

Ok.

E agora sai esta notícia, dizendo que o jogo inaugural pode ser contra o São Luiz.

Tenho pena de quem comprou ingressos para o jogo do Penãrol...

Quer dizer que prometeram Rolling Stones, Manchester United/Barcelona/Juventus/Arsenal e vão entregar São Luiz?

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Beira-Rio. Frente e Verso

Essa saiu no Corneta do RW.
É sensacional.
Mostra a frente do Beira-Rio, com a lona parcialmente instalada.
Faltam os "vãos entre as lonas".
Vou ver se o Fiscal da Pipoca sabem em qual porto deste mundo estão estas lonas.
Mas um leitor do RW resolveu dar a volta no estádio.
Coisa que nenhum repórter isento fez no Estado.
E viu os fundilhos do Beira-Rio.
E nada de lona.
E faltam 4 dias para o prazo que a FIFA deu para entrega dos estádios.
Metade da cobertura está faltando.
METADE.
E não vai ficar pronta no prazo.
Como eu tenho falado há meses aqui.
E não saiu nenhuma matéria especial sobre isso.

Uma vez disse um leitor aqui nos comentários: A cobertura não faz parte da obra.
Achei genial a explicação dele.
Espero que as câmeras de TV na Copa estejam voltadas para o lado da (estreitada) Padre Cacique.
Porque se as câmeras se voltarem para o Guaíba, vai ficar feia a coisa.

De frente:

Foto do site www.cornetadorw.blogspot.com.br.
No original, sem marca d'água.
A coloquei pois, sabe como é, logo a foto aparece em
um vídeo qualquer por aí sem os devidos créditos.
Por trás:


Foto do site www.cornetadorw.blogspot.com.br.
No original, sem marca d'água.
A coloquei pois, sabe como é, logo a foto aparece em
um vídeo qualquer por aí sem os devidos créditos.



Wellington Trakinas

Não vejo muita diferença nas duas fotos.
E vocês?


Tá gordinho, hein?

Campeão Brasileiro de 1992 ?

Quando a gente pensa que os Explosivos já fizeram de tudo... eles nos surpreendem.
Explico.
O campeão brasileiro de 1992 foi o Flamengo.
Fez a final contra o Botafogo.
O Inter não passou da primeira fase daquele campeonato.
O time campeão era assim escalado: Gilmar; Fabinho, Júnior Baiano, Wilson Gotardo e Piá; Uidemar, Júnior e Zinho; Nélio (Paulo Nunes), Júlio César (Marcelinho) e Gaúcho.
Tá aqui o time:

O goleiro era o Gilmar.
Pois não é que o Explosivo que conseguiu dar 5 títulos para o Inter na mitológica matéria da Trilha dos Pontos Perdidos conseguiu DAR MAIS UM TÍTULO BRASILEIRO PARA O INTER?


Isso mesmo.
Agora o Explosivo afirma que o Inter foi CAMPEÃO BRASILEIRO DE 1992.
Com Gato Fernandes no gol.
Para os novinhos: Gato Fernandes era um goleiro paraguaio que jogou no Inter.
Ele tinha sido o goleiro do Peñarol na final da Libertadores de 1983.

Na verdade, o Inter foi campeão da Copa do Brasil de 1992.
Aquela final do pênalti inexistente no Pinga.
Pois é, transformaram a Copa do Brasil em Campeonato Brasileiro.

Ah, esses Explosivos...


quinta-feira, 26 de dezembro de 2013

Isentos in Love

Dizem que quando a pessoa é apaixonada, não vê os defeitos da pessoa amada. 
E quando acaba a paixão, todos estes defeitos aparecem. 
É o que acontece com os Isentos em relação ao Leandro Damião.

Até um, dois meses, Damião era o queridinho dos Isentos.
Se fazia UM GOL em um treino, já se falava que ele teria chances na Seleção Brasileira.
Só falavam das propostas que ele recebia do exterior.
Relatavam as qualidades do jogador.
Os gols.
As lambretas.

Daí ele saiu do Inter.
Olhem o que o Zini falou dele na ZH de hoje:


Alguém lembra do Zini falando isto do Damião ANTES da venda dele?
Eu não lembro.



Zini segue detonando o CT do Grêmio

E o Zini segue detonando o novo CT do Grêmio.
A notícia era: "FIFA quer que Prefeitura arrume a rua de acesso ao CT".
Mas Zini dá essa notícia chamando a rua de poluída, fedorenta e cheia de lixo.
Lembra quando ele foi dar uma notícia sobre um acidente com o Marcelo Moreno e enfiou na notícia que ele tinha feito mais gols que os atacantes do Grêmio.

Os isentos não dão folga nem no Natal.

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Revista 1903

Eu reclamo muito do marketing do Grêmio.
Mas agora vou elogiar.
Muito legal a ideia de lançar uma revista.
A Revista 1903.
Sócio tem desconto na assinatura.
Na primeira edição, o Espinosa está na capa.
Vai lá e assina, tchê !!


E parabéns a todos os envolvidos.

Vai-te embora, Dida

Durante o ano, foi duro de aguentar no Twitter as crises entre Didistas x Grohistas.
Quem falava mal do Dida era tachado de secador e corneteiro.
Quem defendesse Dida, era Oficialista.
Eu falei no começo do ano, não queria nenhum dos dois.
Mas achava que Marcelo Grohe tinha feito um bom 2012 e estava em ritmo de jogo e, entre os dois, Marcelo tinha que ser titular.
Isso foi crise o ano inteiro.
Agora, Dida pega as malas dele e deve ir para o Beira-Rio.
Troca de time como, literalmente, troca de camiseta.

Eu sei, eles são profissionais, isso já aconteceu outras vezes na história do nosso futebol, blá, blá, blá...

Mas me tapei de nojo com o Dida com essa saída dele.
Achei que foi uma falta de respeito com o torcedor do Grêmio.
Mesmo sendo profissional, o jogador deve pensar no que está fazendo.
Especialmente se vai vestir as cores do rival.

O atleta que sempre fazia cara de "só estou matando o tempo aqui" sai do Grêmio tendo feito só uma atuação marcante.
Defendendo os pênaltis contra o Corinthians.
Não fez mais nada.

Engraçado que no Twitter, os defensores do Dida sumiram.
Desaparecem.
Eu esperava que teríamos manifestações desesperadas pela saída do atleta que os Oficialistas tanto defenderam.
Sumiram.

Vai-te embora, Dida.
Vai levar essa tua "frieza" para o Inter.
Vai fazer cara de quem comeu e não gostou no Inter.
Vai-te embora, Dida.
Se o Grêmio não serve pra ti, tu não serve para o Grêmio.


Cornetinha:
É contratando um atleta de 41 anos que o Inter vai "rejuvenescer" o grupo ?



segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Arena e a BR-448

Hoje teve uma entrevista na rádio Gaúcha que movimento o Twitter.
A entrevista foi com o Chefe da Comunicação Social da Polícia Rodoviária Federal, Alessandro Castro.
Ele disse que a Arena foi construída muito próxima da rodovia e que o estádio deveria ter 15 metros de distância da rodovia.
Isto se agrega à discussão que está dento entre DNIT, Prefeitura, Grêmio e OAS sobre as obras no entorno do estádio.
Isto está causando muitos problemas no acesso ao estádio.
Por exemplo, em dia de jogos, o viaduto da BR-448 vai ser bloqueado.
Então, a rodovia não vai servir para nada em dias de jogos.
Ainda, disse ele que a Arena "andou" em direção à rodovia, veio mais para perto da rodovia do que era previsto.

E só se deram conta disso agora?!
Não alertaram à Arena disso antes?!

E não podem construir muretas para dar segurança ao público?

E ninguém fala nada do estádio que está avançando em cima da Padre Cacique?
E a segurança dos pedestres que vão circular na "interação inédita na cidade?

Sempre sobra para o Grêmio... impressionante. 


1979

Excelente post do RW sobre o ano de 1979, ano do último título brasileiro dos vermelhos.

Aproveito para indicar este post mais antigo, falando sobre como era fácil ser invicto na década de 70:



Jadson, o Instável

Primeiro, foi Rhodolfo, que entregava o jogo em 5 minutos.
Depois foi o Pedro Geromel, que rebaixou o seu clube.
Agora que o Grêmio tem interesse em Jadson, ele virou o "Instável" para a mídia esportiva explosiva.
Em uma matéria sem assinatura na ZH de hoje.


Já Rafael Moura e Wilians viraram craques desde que Abel demonstrou interesse em aproveitá-los.
Ah esses Isentos...



domingo, 22 de dezembro de 2013

Simpatia por clubes estrangeiros

Este é um debate que eu já participei muitas vezes no twitter.
É preocupante o avanço que os times europeus tem nos torcedores brasileiros.
Principalmente nos mais jovens.
Quando eu era criança, se tinha apenas o campeonato italiano na TV e era transmitida só a final da Copa dos Campeões e da UEFA.
Hoje se tem campeonatos alemão, italiano, espanhol, Champions e UEFA, nas quartas e no final de semana.
Só para ficar nos campeonatos de ponta. Para os mais fissurados tem campeonato russo, português e francês.
Hoje se vê crianças brincando, usando camisetas de times europeus.
Esta não é uma preocupação para agora.
Mas para a próxima geração.
Tem brasileiros que não vão muito aos estádios.
Assistem na TV.
Da mesma forma que assistem aos times europeus.
Então, a forma de contato que este torcedor tem com o time, brasileiro ou europeu é quase a mesma.
E, capaz dele ver mais o seu time europeu na TV que o seu time brasileiro, pois a TV brasileira é apaixonada só por dois times.
Times pequenos e médios no Brasil já enfrentam esta concorrência, em que seus torcedores torcem por times grandes de outros centros.
Em breve, os times vão enfrentar uma forte concorrência com os times europeus.
É um problema de marketing.
Problema de arrecadação.
Como disse, não é problema para agora.
Mas para o futuro. 

Aqui está a pesquisa:




Em tempos de desalento quanto ao conceito de “justiça” nos bastidores do futebol brasileiro, a reação de muitos torcedores foi parecida. Ontem, por exemplo, houve movimentos no sentido de cancelar a assinatura de pacotes de pay per view. Outros preferiram focar no bem jogado e sempre organizado futebol europeu. Neste contexto, o Blog Teoria dos Jogos teve acesso a uma pesquisa elaborada pela Stochos Sports Entertainment que mensura justamente a simpatia do torcedor brasileiro por clubes do exterior. Simpatia esta que, possivelmente, cresceu um bocado de ontem para hoje...

Os números fazem parte da pesquisa “Brand Tracking”, com 8.345 pessoas acima de 16 anos, sendo 70% homens – ou seja, material focado no público-alvo do futebol. A margem de erro foi de 1,1 pontos, com percentuais sendo confrontados à mesma pesquisa realizada três anos antes:
Embora seja necessário diferenciar a verdadeira torcida da mera simpatia (elemento aqui mensurado), o primeiro movimento importante é o aumento do interesse dos brasileiros por clubes do exterior. Em 2010, 58,7% dos entrevistados demonstraram desagrado quanto a times de fora, percentual que caiu para 45,9% em 2013. A Espanha disparou nas preferências, abocanhando boa parte deste “novo público”: saiu de 19,5% para 36,9%. Os italianos desabaram de 14,4% para 5,2%, sendo ultrapassados pelos clubes da Inglaterra (5,9%). Alemanha, Argentina, França e Portugal também cresceram em menor escala.

A preferência por clubes é assim dividida:
A agremiação a quem os brasileiros mais acompanham à distância é o Barcelona (24,9%). Importante ressaltar que à época da pesquisa (julho/2013) Neymar já era contratado dos catalães, fazendo suas primeiras partidas com a camisa blaugrana. O segundo é o Real Madrid (11,8%), seguido por Milan (3,7%), Chelsea (2,7%), Manchester United (2,5%) e Bayern de Munique (2%). O Boca Juniors (1,4%) é o representante não-europeu, à frente do PSG (1,1%), último dos que superam a marca de 1%. Apenas Milan, Manchester United e Internazionale viram participações cair de 2010 para cá.

Constantemente vemos europeus (especialmente ingleses) utilizando estatísticas como estas para “medir” o tamanho de suas torcidas mundo afora. O resultado são números falaciosos que ultrapassam até as centenas de milhões de adeptos. Como já foi dito, os percentuais tratam apenas de simpatia, que se modifica ao sabor de resultados e contratações. Ainda assim, não podemos negar o valor de se conhecer este tipo de demanda. Mesmo que temporárias, configuram oportunidades de negócio que podem se tornar de médio ou longo prazo no caso de um bom trabalho em cima das marcas.

Dentro de cada torcida brasileira, as preferências foram assim distribuídas:
Santistas são aqueles que mais simpatizam com clubes europeus, marcando apenas 38,6% de “Nenhum”. No outro extremo está o Internacional, refutando europeus em 52,9% dos casos. Todas as doze grandes torcidas do Brasil preferem Barcelona e Real Madrid, nesta ordem. O Atlético-MGé o clube mais simpático aos catalães, com 30% de preferências. Colorados são os que menos gostam do clube de Neymar: 17,1%. O auge do Real Madrid está na torcida do Santos (17%). O Milan surge como terceira preferência de cinco torcidas, contra quatro do Bayern. Man Utd e Chelsea são lembrados, enquanto apenas a torcida do Fluminense coloca o Paris Saint Germain entre os quatro primeiros.



sábado, 21 de dezembro de 2013

A Pronúncia




Bayern e o Mundial

E o Bayern de Munique é campeão mundial. 
Tricampeão.
Na arquibancada, apareceu uma gigantesca bandeira do clube, com a taça do mundial de clubes.
A taça antiga.
Taça que Pelé, Cruyff, Beckenbauer, Zidane, Platini, Di Stefano, Puskas e De Leon conquistaram.
Bayern fez uma coisa que só o Grêmio, aqui no RS, pode fazer.
Levantar as duas taças do mundial.

Vou atrás de uma foto dessa imagem.

E bem que o Grêmio podia fazer uma bandeira assim também.

Vai ser insuportável

Tenho pavor do que vai ser 2014 na penúltima página da ZH se Dida for para o Inter e Marcelo Grohe for titular do Grêmio.
Não por duvidar da qualidade do atleta gremista.
Mas por saber que o goleiro do Grêmio vai ser alvo da mais odiosa campanha feita por um jornalista.
Ódio este que será alimentado pelo delírio do jornalistas que acha que foi ele quem descobriu o Dida para o futebol.
Agora, mais do que nunca, o Paulo Santana vai cravar que o Inter vai ser campeão brasileiro (o que ele faz todos os anos).
Vai ser insuportável.
Já está sendo.



Os 5 minutos do Geromel

Pobre Geromel.
Foi só ser contratado pelo Grêmio e já passou a ser Explodido pelos Explosivos.
Lembram quando o Grêmio trouxe o Rhodolfo?
Saiu matéria dizendo que Rhodolfo era inseguro e que entregava o jogo em 5 minutos.
Tá aqui: http://www.blogdodemian.com.br/2013/07/os-5-minutos-do-rhodolfo.html

Você deve ter visto essa matéria, com a mesma imagem que eu postei na época, em um vídeo que circulou na rede há umas semanas, em que alguém ficava analisando jornalistas.

Agora, dizem quase a mesma coisa do Geromel.


E um detalhe: o jogador é criticado por ter feito parte do time rebaixado do Mallorca.
Quando o Inter quis contratar o Júlio Baptista, do rebaixado Málaga, ninguém o criticou por ter feito parte de um elenco que foi rebaixado.
Ah, esses isentos.

O que diziam da Andrade Gutierrez

Sensacional recordação do RW.
O que se dizia da Andrade Gutierrez.
Claro, isso antes da empresa passar a patrocinar coberturas de eleições em jornais e rádios, passar a patrocinar propagandas da Semana Farroupilha e Aniversário de Porto Alegre.
Daí o mundo ficou cor de rosa.




sexta-feira, 20 de dezembro de 2013

63 Alpinistas estavam irregulares no Beira-Rio

Acompanhem.

Em 13/12/2013 a Zero Hora publicou uma matéria sobre os Alpinistas da Lona FIFA que estavam sem receber salários e sem condições de voltar aos seus países.


Como advogado trabalhista que sou, sei que é algo muito grave ter trabalhadores estrangeiros no Brasil, sem pagamento de salário e sem condições de retornar para a sua casa.

Tecnicamente, é trabalho escravo.

Questionei ao Ministério Público do Trabalho sobre a fiscalização de tal questão.
E a eficiente comunicação do Ministério, atenta ao twitter, me respondeu e encaminhou esta notícia da ZH para o setor responsável.

Aqui:







É uma imensa alegria ver que este blog está cumprindo a sua função social.

E vamos acompanhar para ver como a Imprensa Vermelha vai divulgar e acompanhar esta questão.

ATUALIZADO ÀS 20:15.
O Portal G1 já está publicando a notícia:




Edinho

Confesso surpresa pela contratação do Edinho para o Grêmio. 
Principalmente pelo fato do Grêmio não ter carência nesse setor, da marcação no meio de campo.
O Grêmio tem carência na articulação e o ataque não funciona.
Mas a surpresa mesmo recai na imagem do Edinho como ex-jogador do Inter.
O Tudólogo da ZH disse que contratar o Edinho é sinal de clube perdedor.
Não vi ele escrevendo isso sobre o Inter quando se falou que Abel Braga tinha interesse em Edinho.
O Tudólogo critica a contratação de ex-jogador do adversário.
Também não vi ele reclamando quando o Inter buscou Tinga, Paulo Paixão, Bolívar e Rubens Cardoso, todos ex-Grêmio para ser campeão da América e do Mundo.
Edinho pode não ser um grande passador de bola.
Mas é só dar o primeiro carrinho que passa a ter a simpatia da torcida do Grêmio.
Se der uma levantada no Dalessandro então, vai ser ovacionado pelo estádio.
Até lá, a torcida vai ficar desconfiada dessa contratação.
 


Notícias sobre o piso FIFA

Este é um assunto que eu comento faz tempo. 
O genial maravilhoso e épico contrato do Inter com a AG foi omisso nessa questão.
Se fosse no Grêmio, seria um erro monumental.
No Inter, não é.
O Piso FIFA ganhou uma verba federal já para parte da obra.
O Ministério do PC do B do Esporte garantiu parte da verba.
Inter tentou empurrar o resto da conta para a prefeitura.
Por enquanto, não levou.
Nem conseguiu "parceiros para a obra".

Considero uma vitória deste blog que bateu tanto nessa questão.


quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

Marketing de jênio do Noveletto

Avisando aos Paulos Britos da vida, que "jênio" foi escrito de forma irônica no título de post.
Foi apresentada a bola do campeonato gaúcho.
Pra começo de conversa, a bola é feia.
Tem uma mancha laranja indefinida,
Parece o Wilson, do Náufrago.

"Bola cor de água de salsicha, igual aos meus cabelos".

Segundo, a bola foi apresentada pelo presidente midiático do FGF. 
Acho que isso não é papel do presidente.

Terceiro, a bola é Penalty.
E o presidente midiático aparece fardado.... DE ADIDAS.


Imagina ele Presidente da CBF, apresentando um produto da Nike e vestido assim?
Marketing de jênio.

Este assunto foi dica do leitor Beto Eckert.


Goleiro do Raja imitando o Kidiaba

Uma imagem vale mais que mil palavras.
Tem uma imagem que é o simbolo mundial da vitória do pequeno contra o grande.
Imagem da vitória histórica.

Nunca será esquecida.

Olhem como o goleiro do Casablanca comemorou a vitória sobre o Atlético-MG.

Foto circulou no Twitter. Não sei quem tirou.


O Convidado na Final

A FIFA não entende nada de clubes.
Pode entender de Seleções.
Mas de clubes ela não entende nada.

Em 2000 a FIFA se meteu a organizar o mundial de clubes.
Trouxe uma ideia nova: colocar todos os campeões continentais.
E teve uma ideia interessante: os dividiu em grupos.
Isso foi legal. Poderia ser repetido nos outros mundiais.
Mas fez duas bobagens:
Não considerou o Palmeiras, Campeão da Libertadores de 1999, para o torneio.
Considerou o Vasco o representante da América do Sul, Campeão da Libertadores de 1998.
Pressão política do Eurico Miranda.

E fez a grande burrada: inventou de ter um time convidado, o campeão do país sede.
Como faz com a Copa do Mundo.
Naquela vez, o Corinthians.
Pressão política também.

Isso mostra que a FIFA faz uma grande lambança ao achar que clubes são iguais à seleções.
Não são.
Uma Copa do Mundo é um investimento de um país.
Tem que construir estádios, aeroportos, estradas, etc.
Precisa investir muito.
E precisa da população local indo aos estádios.
Por isso, a Copa do Mundo não daria certo se a seleção local não se classificasse para o mundial.
Quem investiria o que se investe em uma Copa do Mundo se houvesse o risco de sequer se classificar para o torneio?

Com o mundial de clubes é diferente.
São duas, três sedes.
Estádios já prontos.
O movimento de torcedores infinitamente menor que uma Copa do Mundo.
E mais, o clube não representa o país.
O clube representa a sua torcida.
É diferente.
Mesmo sem o representante do país, os estádios teriam bom movimento.
Basta ver que no Japão, no formato clássico do mundial, o estádio estava sempre lotado.

Esse erro a FIFA segue cometendo.

E agora, o time convidado está na final do mundial.
O time que não venceu a competição no continente está na final.
Pode ser campeão.
Seria a desmoralização do mundial FIFA.


Time convidado é coisa de várzea.

E tem gente que acha o máximo o mundial ser organizado pela FIFA.

O engraçado é que, de 2000 à 2006 a imprensa gaúcha não reconhecia o mundial do Corinthians por essa questão de ser um time convidado.
Em 2006, pararam de criticar o mundial que tem time convidado.
Não falam mais nisso.

Alecsandro repete a dose

E olha o que é o destino.
Alecsandro, o goleador do Inter em mundiais (é sério), perdeu para o Mazembe em 2010.
E agora, consegue estar em campo em mais um vexame brasileiro em mundiais de clubes.
Duas vezes eliminado.

E não é que teve um jogador do Mazembe que joga neste time no Raja Casablanca ?
Déo Kanda.


"Eu falei para o restante da equipe como era jogar com uma equipe brasileira. Expliquei pra eles como foi quando joguei com o Mazembe contra o Internacional", disse Kanda.

Questionado sobre qual das duas partidas foi mais difícil, ele não teve dúvidas: o desafio de vencer o Internacional com o Mazembe, em 2010, foi mais complicado. "Foi mais difícil com o Mazembe, porque era a primeira vez que disputávamos o Mundial, não tínhamos experiência nenhuma em uma competição deste nível", explicou.

SENSACIONAL: 

E ontem morri de rir com um colorado no Twitter.

Ele se vangloriou que o Inter tinha disputado "duas semifinais do mundial".

Eu o lembrei que o Grêmio disputou duas finais.

Ele não me respondeu mais depois dessa.